Minha Casa, Meu Maranhão muda vida de centenas de maranhenses

Maria Cicera Fernandes e José Nilo Rodrigues. Povoado Encruzilhada, Satubinha. (Foto: Carlos Pereira)


 
Maria Cecilia mora há 30 anos no povoado Encruzilhada, na cidade de Satubinha, e é uma das beneficiadas pelo programa Minha Casa, Meu Maranhão, que já entregou oficialmente 200 habitações dignas para famílias que antes viviam em moradias de taipa nas cidades mais pobres do Maranhão. São municípios que fazem parte do Plano Mais IDH.

“É a realização de um sonho que eu tinha havia muito tempo e que nem sabia que ia realizar dessa forma: com a ajuda do Governo do Estado e sem pagar nada. Acordo de manhã e parece que ainda estou em um sonho”, conta a moradora que divide a casa com o marido e dois filhos.

Dona Ciça, como é conhecida no povoado, conta que logo que recebeu o novo lar só pensou em mostrar para o filho, que mora em outro estado. “Mandei as fotos da minha nova casa e meu filho disse que parecia casa de novela. Para quem já tem uma casa de alvenaria parece pouco, mas essa casa aqui é tudo para gente, mudou a nossa vida”, conta.

Quem também se emociona é o marido de Ciça, Nilo, que construiu a antiga casa com as próprias mãos. “Tenho um apego muito grande com a antiga casa porque construí ela com as minhas mãos, e com essa não é diferente. Ajudei nas obras e sei que é minha e ninguém tira”, afirma o comerciante. Ele já providenciou um puxadinho para abrigar o comércio da família ao lado da nova casa.

Dona Ciça e o marido fazem parte das 3 mil famílias beneficiadas com as novas moradias do programa; 200 já receberam as casas diretamente do governador Flávio Dino. A primeira metade das construções deve ser entregue nos próximos meses.

 


Foram entregues 100 unidades habitacionais através do Programa Minha Casa, Meu Maranhão a moradores do Povoado Grota de Laje. (Foto: Antonio Martins)



Unidades entregues

A primeira cidade a receber oficialmente as casas foi Água Doce do Maranhão, onde 100 unidades habitacionais foram entregues no dia 13 de outubro a famílias dos povoados Iguajirú, Frexeiras e Coqueiro.

Já as outras 100 casas foram entregues na última semana na cidade de Santa Filomena, onde outras famílias puderam deixar no passado as moradias improvisadas e receberam casas de alvenaria do Governo do Estado.

Em Santa Filomena, Maria Luana da Silva e sua família, moradores do povoado Grota de Lage, receberam o novo lar com muita alegria.

“Estou muito feliz, é um sonho realizado. Agora temos um banheiro dentro de casa, a casa é mais confortável, a dormida é melhor”, conta a lavradora que achou que o dia que teria uma casa de alvenaria nunca chegaria.

Casas

Com aproximadamente 46,43 metros quadrados de área construída, as casas possuem sala, dois quartos, cozinha, banheiro, quintal com área de serviço, rede de abastecimento de água e espaço para atividades de agricultura. A primeira fase do projeto tem investimentos de R$ 2,5 milhões.

A expectativa é que as 1.500 unidades da primeira etapa do Minha Casa, Meu Maranhão sejam entregues nos próximos meses e, a partir do início do ano que vem, o Governo do Maranhão possa iniciar a entrega das primeiras unidades de um total de 1.500 novas habitações previstas para a segunda etapa do programa.

Mais IDH

O Plano de Ações Mais IDH é uma estratégia do Governo do Maranhão para transformar a realidade social dos municípios com piores índices do estado. O programa foi instituído pelo governador Flávio Dino, por meio do Decreto n° 30612, de 2 de janeiro de 2015, e trabalha com ações multissetoriais nos 30 municípios com menores IDHMs.