Rua Digna já alcança 16 municípios do Mais IDH

Para ouvir a matéria, clique aqui: Rua Digna alcança 16 municípios do Mais IDH

Garantindo a pavimentação de vias públicas e melhoria da infraestrutura de pontos que nunca receberam qualquer tipo de intervenção estrutural, o Programa Rua Digna já alcança 16 municípios maranhenses que integram o Mais IDH e mais de 100 vias da Região Metropolitana de São Luís. O programa segue realizando obras executadas pela Secretaria de Estado do Trabalho e Economia Solidária (Setres).

Localizada a 100 quilômetros da capital maranhense, a cidade de Primeira Cruz foi a primeira do Estado a concluir a obra, realizada em outubro deste ano. Foi na Travessa Gonçalves Dias, com a pavimentação de bloquetes de concreto.

No Baixo Parnaíba Maranhense, o município de Araioses foi o mais novo a ser inserido na lista de beneficiados do Rua Digna. A cidade foi contemplada após a realização de uma vistoria técnica da equipe da Setres. Lá, no local conhecido como Ilhas Canárias, os materiais para a construção das vias têm chegado pelo rio, via embarcações.

O município de São João do Carú, localizado a 360 quilômetros de São Luís, apesar da densa população, sofre com o problema histórico de infraestrutura. Agora, vias estão recebendo a obra. O Governo do Maranhão já está realizando dois do total de seis intervenções que fará durante a execução do programa no município.

“É sempre bom pontuar a importância desse olhar sensível do Governo que vem identificando antigos problemas, como o que vinha acontecendo em municípios maranhenses. O diferencial dessa gestão é ouvir a população e levar até eles benefícios que supram suas necessidades”, pontua a coordenadora do Programa Rua Digna, Daniella Arraes.

Incentivo ao turismo

Na região dos Lençóis Maranhenses, a cidade turística de Santo Amaro, com mais de 15 mil moradores, também está sendo contemplada com diversos programas, entre eles, o Rua Digna.

Atualmente, são duas intervenções em principais vias do município. Além de dar mobilidade aos moradores, trará mais comodidade aos visitantes.

Na Baixada Maranhense, o município de Cajari, a 200 quilômetros de São Luís, é uma das cidades do Mais IDH em que a comunidade já pode celebrar a implantação do benefício do asfalto. Estão destinadas para município, no decorrer do programa, mais quatro intervenções em logradouros públicos.

A cidade de Água Doce é a mais recente a receber a assinatura de dois projetos que contemplarão vias que nunca receberam qualquer tipo de intervenção estrutural. Serão executados dois projetos nos próximos dias.

Região Metropolitana 

Dentre as mais de 100 vias que estão sendo beneficiadas na capital maranhense, encontramos Maria Goreth Pereira de Freitas, moradora há 13 anos do Residencial Apaco, bairro localizado nas proximidades da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA). Ela conta que esse tem sido um momento de celebrar as conquistas dos residentes do bairro, que tanto sonhavam com o benefício da pavimentação.

“A maior benção que essa comunidade já teve. Vínhamos de grande sofrimento. Aqui faltava água, luz e asfalto. Hoje já temos tudo. Momento de muita alegria e agradecimento. Antes a dificuldade era de todos, inclusive para mim, que tenho uma deficiência na perna”, comenta.

“Este é um programa essencial para muitas famílias e que alcança diversos setores da nossa sociedade, pois além de melhorar a mobilidade das pessoas, sendo elas deficientes ou não, ele garante a geração de renda para os trabalhadores que moram na região, com a execução da obra, além da infraestrutura. Estamos muito felizes com o avanço”, ressalta a coordenadora do Programa Rua Digna.

Trabalho e rua nova

Já Luis Wagner Madeira dos Anjos, de 32 anos, morador da Rua 3 do Residencial Apaco e que conseguiu uma vaga como pedreiro na obra do bairro, diz que “foi muito bom ter surgido essa obra que tirou a gente de dentro da lama. Estou ganhando um dinheirinho a mais, e ainda por cima, com uma rua completamente nova, o que deu mais saneamento e dignidade para nossa comunidade”.

O Rua Digna foi disponibilizado para organizações da sociedade civil localizadas dentro da Região Metropolitana (São Luís, São José de Ribamar, Paço do Lumiar e Raposa) e para os 30 municípios do Mais IDH. Com a inspeção de técnicos do Mutirão Rua Digna, o prazo máximo para execução é de 90 dias, a contar do início da obra. Já a prestação de contas é de 60 dias após o recebimento do recurso.

Outro ponto interessante é que o programa em São Luís integra a responsabilidade social, na qual parte do material que está sendo usado nas pavimentações do programa é fabricada pelos internos do sistema penitenciário de Pedrinhas, dando ocupação e reinserção social a estes internos.

Agenda de entregas 

Seguindo o cronograma de obras, os bairros da Matança, do Alto da Esperança e da Vila São Domingos serão os próximos locais a terem as vias concluídas, ainda em dezembro deste ano.

Além das mais de 100 vias inseridas no Programa Rua Digna executado na capital maranhense, estes são os municípios do Mais IDH que estão sendo beneficiados:

  • Amapá do Maranhão;
  • Arame;
  • Cajari;
  • Conceição do Lago Açu;
  • Fernando Falcão;
  • Jenipapo dos Vieiras;
  • Marajá do Sena;
  • Governador Newton Bello;
  • Pedro do Rosário;
  • São Francisco do Maranhão;
  • São Roberto;
  • Serrano;
  • Primeira Cruz;
  • Araioses;
  • Água Doce;
  • São João do Caru.