Governo entrega e vistoria obras sociais em municípios do Mais IDH

População de Primeira Cruz também foi beneficiada com as ações do Dia D Mais IDH. (Foto: Divulgação)

Garantir igualdade social e qualidade de vida a todos os maranhenses. Foi com esse objetivo que o Governo do Estado idealizou, no último sábado (24), mais uma edição do Dia D Mais IDH. Dez dos 30 municípios mais carentes do Maranhão foram contemplados com atendimentos de saúde, cidadania, educação e uma extensa agenda de entregas de obras em centenas de comunidades.

Por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Social (Sedes) foram entregues 10 Sistemas Simplificados de Abastecimento de Água (SSAA) em diversos povoados dos municípios de Belágua, Brejo de Areia, São Roberto, Centro Novo do Maranhão, Satubinha e Primeira Cruz. “Fico muito feliz em entregar às comunidades obras que farão uma diferença enorme na vida delas. Agora não precisarão mais passar pelo trabalho diário de carregar água de tão longe para consumir”, disse o subsecretário da Sedes, Oliveira Júnior.

Segundo Antônio Pereira de Souza, morador de São Roberto, o Sistema Simplificado de Água contribuirá muito com a qualidade da saúde dele e de sua família. “Só tenho a agradecer ao Governo do Estado por nos proporcionar essa alegria de ter água limpa e de qualidade dentro de casa, muito diferente da água que a gente consumia antes e que ainda íamos tão longe para buscar no carro de mão”, contou.

Dona Laurentina Lopes, de 90 anos, do município de Satubinha, também falou sobre as dificuldades encontradas por ela antes da implantação do Sistema. “Moro há 44 anos em Satubinha e durante todo esse tempo tive que carregar água na cabeça todos os dias para tomar banho, beber e cozinhar. Agora tudo será diferente”, relatou.

Mais ações

Durante o Dia D Mais IDH, a Sedes também entregou os certificados de conclusão de curso aos beneficiários do Programa Mais Renda, do município de Primeira Cruz, bem como dez kits de equipamentos de beleza, compostos por secadores, chapinhas, lavatórios, tesouras, itens de manicure e outros. Entre os contemplados está Claudiane Araújo Cabral, que ressaltou a importância de programas voltados para os maranhenses que trabalham por conta própria.

“Eu e todos os outros colegas reconhecemos a importância do Mais Renda para o nosso futuro. Além de ser um programa inovador, o programa tem nos proporcionado a oportunidade de crescermos profissionalmente, por meio de qualificação profissional. A partir de agora, a gente se sente mais confiante para cuidar dos nossos negócios e, assim, garantir uma renda melhor todo mês”, disse Cleudiane.

O Programa Mais Renda visa ofertar a centenas de trabalhadores informais do Maranhão a oportunidade de uma vida mais digna, por meio da qualificação profissional e da estruturação dos seus microempreendimentos. A ação é coordenada e executada pela Sedes e já beneficiou, aproximadamente, dois mil maranhenses.

Também foram realizadas pela equipe técnica da Sedes, vistoria de duas cozinhas comunitárias que estão em construção nos municípios de Satubinha e Centro Novo do Maranhão. “É de praxe que o órgão responsável verifique constantemente o andar da execução da obra. A Sedes tem essa responsabilidade em garantir que, tanto os restaurantes populares quanto as cozinhas comunitárias, sejam construídas seguindo os parâmetros de seguranças e acessibilidades”, explicou Wilma Ramalho, da Secretaria Adjunta de Segurança Alimentar e Nutricional (Sasan) da Sedes.

As cozinhas comunitárias de alimentação e nutrição são destinadas ao preparo de refeições saudáveis, ofertadas gratuitamente à população em situação de insegurança alimentar e nutricional, garantindo a esse público o Direito Humano à Alimentação Adequada.

Apesar de ter a mesma função social, as cozinhas se diferenciam dos restaurantes populares por terem uma oferta menor de alimentação diária de até 200 refeições por dia (apenas almoço) e gratuita. Reconhecendo a realidade social e nutricional dos 30 municípios incluídos no Plano Mais IDH, a Sedes desenvolveu o projeto de construção de uma cozinha comunitária em cada um desses municípios.